domingo, 17 de julho de 2011

Nunca subestime a sensibilidade, a inteligência ou a memória de uma criança.

Uma jovem dona de casa conversava com uma colega que a visitava e ilustrava o que dizia exibindo o que parecia ser um urinol (pinico). Dizia o seguinte: "... se eu pudesse eu criaria mas não tenho condições...". Essa conversa se desenrolava na presença de uma criança de apenas cinco anos de idade. Durante muitos anos aquela lembrança ficou sem sentido até que o despertar para a vida trouxe sentido para o que realmente acontecera. Indagada sobre o fato por seu filho, a já não mais jovem senhora silenciou, não imagina como pôde sobreviver tal lembrança na mente do então anjinho. Seu olhar estava distante e sua expressão facial não revelava o que se passava em seu interior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...