terça-feira, 16 de outubro de 2012

Renúncia


Doloroso é a renúncia praticar
As dores manifestadas na Alma, cessam na proporção
da certeza da tua felidade, mútuo nosso objetivo
Amor se constroi de renúncia em doses maciças,
Fazem sofrer no primeiro momento do vazio que
surge, mas não é o vazio o fim de tudo,
Afinal simboliza o vazio, o começar para Deus

O amor fundamenta a si prório como libertador,
mesmo na renúncia.

Renunciar ao ar e ao desejo, e
Até mesmo à vida manifesta no teu olhar, não mais
a sorver...
Confrontar ao verdugo desapego e edificar a tua
libertação.
O regozijo maior é expresso na estável tua Alma
feliz
Cessam em mim as dores, no equilíbrio entre a tua
felicidade e a minha necessária renúncia.

O amor se fortalece na renúncia.
Bom seria não ter que fazê-lo...
Afaste-se de mim amargo sabor,
Leva contigo o teu cálice.

Regozijo-me nas minhas mais intensas dores da
Alma, pois promovem o teu sorrir...
O amor se fudamenta na esperança.

Evandro Zetigre



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...