segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Sendo abstrata a beleza, é suposto que trafegue livremente sendo impossível cativá-la, mas a sua essência perceptível aos olhos e à Humana Alma, não resiste ao habitar em suas órbitas e acaba por se tornar prisioneira da veneração, habitat no qual paradoxal e majestosamente Reinas, Mulher amada... Evandro Zetigre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...