quarta-feira, 30 de maio de 2012

Órbita do amor



Fechei os olhos em busca do repouso que não veio, mas
Surgiu voce que ultrapassou o limite do tempo-espaço...

Ví o brilho do seu olhar de magnitude estelar, e
As tuas mãos que se ergueram para me tocar

Não foi preciso verbalisar
A corporal linguagem bastou para expressar...

As definidas formas fundiram-se em uma só razão de viver

Vocalisavas um som angelical de inebriante efeito, enquanto
Orbitava eu ao redor do teu corpo,
Sucumbindo lentamente à força do teu desejo

Leva-me o teu encanto para o oculto oásis central das tuas delícias
Onde o inevitável acontece...

Realisados na plenitude do insuperável nosso amor
Um do outro que somos
Ultrapassamos agora unidos a espaço-tempo barreira
entre sussuros e beijos na viagem de amor eterno...

By Evandro Zetigre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...