sexta-feira, 1 de junho de 2012

Quando trocava a água da rosa que colhí dias atrás, notei que a mesma desfalecia demonstrando ter completado seu ciclo vital. No curto período de sua existência, doou a sua beleza e perfumou o interior do meu habitat e encantou-me com sua breve porém intensa vivacidade. Vive na minha memória a rosa que amei, como ferve o sangue em minhas veias ao toque na rosa dos teus lábios cujas Pétalas, marcam a fronteira do meu corpo na tua existência além terrena. By Evandro Zetigre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...