quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Ondas

Ondas de calor se movem no vazio
Como se movem na alma as ondas da solidão.
Imóveis, as árvores frondosas não param, movimentam vida ao seu redor.
Um alado lhes suga das flores o néctar,
Um terrestre usufrui de suas sombras e mesmo quando tombam, úteis se tornam na construção de sonhos.
As ondas do Outono entristecem a natureza,
Folhas tombam uma após a outra
Padecem sob as ondas de sua alma solidão.
Conformada, aguarda...
Resiste solitária ao vazio,
Aguarda as ondas de vida
Que anunciam o renôvo...
Renôvo das águas que vida trazem,
Renôvo das folhas que secas caíram e se perderam.
Renôvo de mim na certeza de que juntos, tu e eu floresceremos de novo.

Obra de Zetigre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...